Água, Vinho, Pedra e Vida!

Se você algum dia frequentou catequese, ou foi há algumas missas, ou ainda frequenta alguma igreja cristã, ou ainda que não frequente, mas já viu algum relato sobre a vida de Jesus, é bem provável que você saiba de duas situações vividas por Jesus, que quero compartilhar com você.

Essas passagens bíblicas, estão no evangelho de João:

Uma delas esta no capítulo 2:

Conta que Jesus foi a um casamento, falta vinho, e as pessoas falam com Jesus.

Jesus pede que encham jarros com água; E transforma a água em vinho.

O milagre é evidente Jesus transformou a água em vinho!

Mas há algo curioso nesta passagem:

“Por quê Jesus pediu para que as pessoas enchessem os jarros com água?

“Por quê Jesus não fez a água surgir nos vasos miraculosamente?

O outro texto, esta no capítulo 11:

Mandam avisar Jesus que Lázaro, seu amigo, estava muito doente.

Jesus vai visita-lo, mas quando chega, Lázaro já estava morto e sepultado havia 04 dias.

Então Jesus pede para que retirem a pedra da gruta onde Lázaro foi sepultado.

E, com, um “grito”, Jesus pede para que Lázaro saia.

E Lázaro sai caminhando da sepultura.

O milagre é evidente, Jesus ressuscita o morto.

Mas também há neste texto, algo igualmente curioso:

Porquê Jesus pediu para que retirassem a pedra?

Porquê Jesus não moveu a pedra com o seu poder?

Há um pensamento muito interessante, atribuído a John Wesley, um pregador inglês, que diz que:

“Deus move o mundo para fazer algo que não podemos fazer!

Mas não move uma palha naquilo que é competência nossa!”

As pessoas não podiam transformar a água em vinho.

Mas podiam encher os jarros com água!

As pessoas não podiam ressuscitar o morto.

Mas podiam mover uma pedra.

Baseado nessa história, talvez as perguntas que devamos fazer frequentemente para nós mesmos são:

Quais são as pedras que precisamos mover?

Quais são os jarros que precisamos encher?

Façamos a nossa parte.

E Deus certamente fará a parte d´Ele.